o que é?

O QUE É?

Para entender o que o projeto pode trazer para a PMGM, é preciso primeiro definir o que é um PDTI (Plano Diretor de Tecnologia da Informação): em síntese, é um plano para definir a evolução de TI em uma organização.

Para se chegar a este plano é necessário conhecer os recursos e necessidades de tecnologia e informação desta organização, no nosso caso a PMGM, para permitir direcionar a arquitetura tecnológica e informacional aos seus objetivos estratégicos. A execução do projeto consiste, basicamente, na coleta de informações e no diagnóstico dos componentes dessa arquitetura – Serviços, Órgãos da PMGM, Processos de Trabalho, Informações, Sistemas e Infra-estrutura tecnológica- e, a partir da análise orientada aos objetivos da organização, definir e planejar a estratégia de evolução de TI.

Em um exemplo prático, a PMGM tem um número significativo de usuários,  sistemas e informações georreferenciadas, e vários órgãos contam com técnicos contratados para atender internamente às suas demandas. Estas demandas tendem a crescer com a intensidade cada vez maior do uso das tecnologias de informação e comunicação. Assim, conhecer o conjunto destas demandas e aplicações é essencial para planejar o seu uso integrado.

Este exemplo vale para a quase totalidade dos serviços, órgãos, processos de trabalho e sistemas existentes na PMGM, que são o objeto de análise do PDTI.

Os benefícios de se planejar o uso de TICs são evidentes por si. Pode-se citar a evolução planejada do ambiente tecnológico e informacional, que permite significativa redução de custos e aumento do retorno dos investimentos feitos em tecnologia. Outro benefício, com efeitos visíveis para os contribuintes, empresas e para o cidadão comum, pode ser o aumento na capacidade de uso de transações digitais para redução de burocracia. Neste caso, estaria a disponibilização de novos serviços via web, facilitada pela integração planejada de tecnologias e serviços. E, do ponto de vista gerencial, serão inúmeros os benefícios decorrentes do planejamento: facilidade no compartilhamento e segurança de informação, ampliação da capacidade de produção e análise de informação gerencial e ainda a disponibilização de ferramentas tecnológicas para gestão das informações e dos serviços.

A necessidade de um novo Plano Diretor de TI está definida já há algum tempo. Basta dizer que o ultimo planejamento global data de 1985, tempo dos grandes e caríssimos computadores centralizados, os mainframes…

Concluindo, o PDTI marca uma nova etapa. Ele será o instrumento principal  para cumprir sua função de coordenar as políticas de uso de TICS na administração municipal.

Entenda melhor